Deveres Proprietários / Direitos Animal

04/04/2013 14:36

 

DEVERES DOS PROPRIETÁRIOS

1 -  ANTES DE ADOPTAR TOME EM ATENÇÃO:

Nunca adote ou adquira um animal se algum membro da sua família estiver em desacordo.

Não ofereça animais. A adoção de um animal deve ser uma escolha consciente e não algo imposta.

Não adquira ou adote um animal de uma determinada raça só porque está na moda. A moda passa e um cão ou gato pode chegar até aos 14 anos ou mais de idade.

Não adote só porque é de graça ou porque o cachorro é muito querido ou fofinho. Lembre-se que um cachorro depressa cresce, necessitando de um espaço para brincar, de um alojamento que o abrigue das intempéries, de uma alimentação equilibrada, das visitas periódicas ao Médico Veterinário e de um dono que tenha tempo para ele. Trata-se de uma vida e não de um brinquedo.

2 - CUIDADOS BÁSICOS:

2.1 - ALOJAMENTO

O Local onde o animal dorme, brinca e se alimenta deve permitir uma fácil limpeza e desinfecção, a proteção das intempéries (frio e chuva) e sobretudo a tranquilidade da vizinhança. Lembre-se que a posse de animais está sempre condicionada pela existência de boas condições e ausência de riscos higio-sanitários e que num prédio urbano (apartamento), não é permitido ter mais de 3 cães ou 4 gatos, num total que nunca pode exceder os 4 animais.

Lembre-se que ter um animal amarrado um dia inteiro à uma corrente, para além dele se tornar agressivo e poder agredir as pessoas da própria casa, trata-se sobretudo de um ato cruel.

2.2 - ALIMENTAÇÃO

Os animais devem ser alimentados todos os dias de forma equilibrada, de acordo com a espécie, raça, idade e estado fisiológico.É preciso saber que os animais adultos devem receber ração adequada no mínimo 1 a 2 vezes por dia, enquanto os cachorros necessitam de ração específica para o seu crescimento e devem ser alimentados no mínimo 2 a 3 vezes por dia.

Os animais até podem ser alimentados com comida caseira, mas uma ração de boa qualidade tem a vantagem de ser mais equilibrada e completa.

Evitar dar ossos de frango e comidas muito condimentadas.

É importante lembrar que é preciso manter sempre água fresca à disposição dos animais.

2.3 - HIGIENE

Os donos dos animais devem proporcionar-lhes condições de higiene regulares.

O animal e o local onde se encontra devem estar sempre limpos.

No entanto, evite dar mais de um banho ao seu cão por mês, a não ser que seja estritamente necessário.

Lembre-se que quanto mais um banho por mês der ao seu animal, maior "odor a cão" sentirá.

Use sempre um shampoo adequado, de preferência com cheiro neutro.

O banho deve ser dado em dias quentes e com água morna, tendo sempre o cuidado de proteger as orelhas para que não entre água, evitando problemas de otites.

2.4 - EDUCAÇÂO

Os animais de companhia precisam ser educados desde cachorros e de saberem quem é que manda, o que podem e o que não podem fazer e onde.

Para uma boa educação, não é necessário bater ou ainda abandonar um cão ou gato só porque ele fez algo de errado. É Preciso ter paciência.

Os cães e gatos são muito inteligentes e acabam aprendendo tudo que se espera deles.

Desde pequenos os cães e gatos devem ser acostumados com toda a família, parentes e amigos e outros animais.

O período de aprendizagem de um cão ou gato realiza-se durante o primeiro ano de vida. É a altura ideal para lhe ensinarem os comportamentos corretos a ter em sua casa.

2.5 - CIRCULAÇÃO NA VIA PÚBLICA

Nunca deixe o seu animal solto nas ruas, mesmo que sob sua vigilância.

A lei obriga que o animal circule sempre na pública com trela.

Quando levá-lo a passear, recolha sempre as suas fezes num saco plástico apropriado.

A presença de fezes espalhadas nos jardins públicos é responsável pela transmissão de doenças às pessoas, especialmente às crianças que brincam na relva ou com animais.

Quando for viajar leve-o junto ou deixe-o ao cuidado de alguém que cuide bem dele e da sua alimentação.

 

2.6 - SAUDE

É importante ter a noção que todos os animais de companhia necessitam de cuidados veterinários. Se notar algum comportamento estranho no seu animal (deprimido, falta de apetite, diarreia, vômitos, coça-se demais, olhos remelentos, nariz seco e quente), deverá levá-lo a uma Clínica Veterinária.

Assim, para garantir a saúde do seu animal é necessário vaciná-lo anualmente e desparasitá-lo de uma forma regular, internamente (lombrigas e tênias) e externamente (pulgas e carraças), para além do acompanhamento médico-veterinário, de forma a não pôr em causa o bem-estar do seu animal e sobretudo a saúde das crianças e adultos que com ele tem contato.

 

CONTROLO DA REPRODUÇÃO

Antes de pensar em acasalar a sua gata ou cadela, deve ponderar alguns fatores importantes e decisivos, tais como o tempo disponível para cuidar da ninhada, os custos com a assistência veterinária e o destinho a dar à ninhada.

Para evitar gravidezes indesejadas, pode optar pelo método natural mas pouco eficaz de evitar o contacto da sua cadela ou gata com os machos, durante o cio, pelo uso de anticoncepcionais orais ("pilula"), injetáveis (administrando durante o período não fértil, evitando o cio) ou através da cirurgia - esterilização (fêmeas) e/ou castração (machos)). Este último método é o único 100% eficaz para evitar que as crias indesejáveis sejam mal encaminhadas ou abandonadas.

 

ESTERELIZAÇÃO / CASTRAÇÃO:

 

VANTAGENS PARA OS MACHOS:Um macho castrado deixa de fugir, de ir atrás de fêmeas com cio, tem menos necessidade de marcar território com urina, torna-se menos agressivo, porém continua o guardião da casa e da família.

Os gatos param de miar durante a noite e os cães de latir excessivamente e uivar.

INSISTA: A esterilização é a melhor (e única) solução para diminuir o número de animais abandonados e o sacrifício deles.

VANTAGENS PARA AS FÊMEAS:Uma fêmea castrada deixa de atrair a legião de machos à sua volta, pois não tem mais cio. Além disso, ela estará menos sujeita a infecções e cancro do útero e de ovários, já que ambos são retirados na cirurgia.

Vale a pena lembrar que não é necessário aguardar o primeiro cio da gata ou da cadela para castrá-la.

A esterilização é recomendada antes da puberdade, a partir de 2 meses de idade.

 

ACONSELHE-SE COM OS UM MÉDICO VETERINÁRIO

 

FONTE: http://canilintermunicipal.blogspot.com.br/p/deveres-dos-proprietarios.html

 

Voltar

Pesquisar no site

Sociedade Protetora dos Animais © 2014 Todos os direitos reservados.