Oi pessoal, eu sou a Branca !

07/06/2013 08:35

Minha mamãe me encontro na rodoviária, ou melhor encontrei minha mamãe na rodoviária da nossa cidade.

Minha mamãe procurou meu dono e descobriu coisas horríveis , descobriu que eu apanhava, descobriu que eu tinha perdido uma cria de tanto que apanhei.

Ai ela percebeu o porque o dia que ela tentou fazer carinho na minha barriga eu quase a mordi, foi porque eu achei que ela era como meus antigos donos, e queriam me fazer mal.

 No começo eu era arredia, minha mamãe tinha que deixar a comida e sair para que eu fosse comer, mas com o passar dos dias fui pegando confiança.

Por alguns meses minha mamãe cuidou de mim lá mesmo na rodoviária porque ela já tinha 3 ( três ) cachorras e achava que mais uma seria muita coisa!

Eu comecei a aceitar os carinhos  com o passar dos dias...

Mas meus olhinhos pediam por um lar quentinho , e minha mãe quando ia embora , tenho certeza que ia com o coração partido por não me adotar.

Fui chegando devagarzinho, entrando aos poucos no quintal da minha mamãe, conquistando meu espaço e conquistando mais ainda o coração da minha mamãe.

Um dia deitei na calçada, ai minha mãe foi La e pegou uma caixa de papelão grande e fez uma casa pra mim, morei ali por uns 20 dias...

Passados uns 20 dias eu entrei quando o portão tava aberto, fecharam o portão e eu pedi pra sair.

E fiz isso por alguns dias seguidos, até que um dia posei pra dentro do quintal.

Fiquei receosa, e dormi escondidinha em baixo de um carro e logo de manha quando abriram o portão eu sai correndo, mas depois desse dia passei a dormir La todos os dias. Mas durante o dia eu ficava pelas ruas porque ainda não confiava 100%.

Um dia minha mamãe me pegou para dar um banho, não gostei muito de ideia, quis morder ela, quis correr , quis  sair daquela situação rsrsrsrs,  mas com o passar dos dias o banho passou  a ser semanal  mesmo eu morando na rua, e com uns quatro meses nessa vida, eu conquistei todos na casa da minha mamãe e passei a passar os dias deitada na calçada do lado de dentro do portão e a dormir todas as noites pra dentro dele também, mas não abro mão do meu passeio  matinal , saio dou a minha voltinha e já volto para a casa da MINHA MAMÃE.

Hoje faz quase um ano que estou no meu novo lar!

Acho o maior preconceito quem não quer adotar um cachorro que já não é filhote por medo que não acostume, eu já cheguei grande e tinha passado por coisas horríveis, e hoje sou SÓ AMOR com meus donos.

Adoro brincar...

Adoro receber carinho na minha barriga...

Não posso ver minha mãe que já quero pular e fazer  a festa!

E se eu mordo é só de brincadeirinha, mordo com carinho na hora que minha mamãe começa a brincar comigo!

Hoje durante o dia tenho uma caminha dentro da casa da minha mamãe e a noite durmo no sofá da varanda da casa dela ... com cobertinha e tudo mais!

Hoje peso mais de 15 kilos , estou uma graça ( não é mesmo? ) e o mais importante...

consegui  um lar  com muito amor...
 

Minha mamãe, obrigada por aparecer na minha vida =)

Voltar

Pesquisar no site

Sociedade Protetora dos Animais © 2014 Todos os direitos reservados.